LOGO MINEIRO 1.png

LICENÇA AMBIENTAL

No que acreditamos

A preservação ambiental e a legislação devem caminhar lado a lado, sendo grandes preocupações referentes às atividades de produção do café. Assim, o Grupo Café Mineiro tem a preocupação com os conceitos de sustentabilidade, comprometimento com a forma de produção que satisfaça as necessidades atuais sem prejudicar as gerações futuras. Ao mesmo tempo, Grupo Café Mineiro sempre está em conformidade com as regras e normas na conservação do meio ambiente, de modo a impedir os impactos ambientais pela produção de café e fornecer proteção legal aos recursos naturais.

 

A legislação brasileira se mostra bastante exigente em relação a todo o processo produtivo. O grupo Café Mineiro opera todas as atividades respeitando a legislação.

 

Todas as embalagens utilizadas, são de fornecedores que oferecem opções para o consumo sustentável e com isso, transformar o mundo de forma positiva. 

 

 

 

ANÁLISES SENSORIAL

Tradicional e Superior

                                                                 Conforme Resolução SAA -28 de 02

 

São utilizadas para avaliar a aparência, sabor, odor, cor e textura do produto. Esse tipo de análise é muito importante para o controle de qualidade que oferecemos, e utilizamos em dois momentos principais:  no controle do processo de fabricação,  no controle do produto já acabado,  monitoraramento de alguma perda de qualidade do produto devido a algum processo de armazenamento ou transporte, por exemplo.

 

 

 

ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS

 

As análises físico-químicas são utilizadas para medir algumas importantes características do café.

Os resultados são obtidos nas determinações de umidades e voláteis e cinzas insolúveis em HCI 10%.

Resoluções RDC 277 de 22 setembro de 2005 e RDC 14 de 28 de março de 2014 respectivamente.

 

 

ANÁLISES MICROSCÓPIA / MACROCÓSPIA

 

São utilizadas para detectar a presença de materiais estranhos presentes nos alimentos.  A determinação de sujidades leves, a amostra analizada encontra-se de acordo com a Resolução - RDC n.14 de 28 de março de 2014. Regulamento Técnico que estabelece os requisitos mínimos para avaliação de máterias macroscópicas e microscópicas em Alimentos e bebidas e seus limites de tolerância .

Com relação à determinação de impurezas, cascas e paus, a amostra analizada encontra-se dentro do limite de 1% de tolerância e, portanto, em concordância com as resoluções da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Resoluções SAA 19/2010 e SAA 30 e 31/2007.

 

 

ANÁLISES MICROBIOLÓGICA

 

A amostra  apresentada encontra-se de acordo com os padrões microbiológicos estabelecidos pela Resolução RDC nr.12 de 02 de janeiro de 2001, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Grupo de Alimentos 12 Item a, e com o limite de Ocratoxina A, estabelecido para café torrado (moído ou em grãos) e café solúvel pela Resolução RDC nr7, de 18 de fevereiro de 2011 da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

 

Confira nossos produtos

LOGO MINEIRO 1.png
 
Tel  55. 43. 3256-1082

 

Rua Iguaçú, 55 - Parque Industrial Bandeirantes
86602-500 - Rolândia - PR

contato@grupocafemineiro.com.br